Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Há luz da pena

Há luz da pena

Ser disléxica

As pessoas disléxicas sofrem horrores depois de uma certa idade. Quando se é criança isso chamar-se-a em diléxia um erro ou “precisar de um psicólogo”. Quando se é adolescênte chamar-se-á, “a idade do armário” ou “tá-se a armar” ou mesmo “quer-se afirmar”. Quando se já é “adulta-feita” chamar-se-á antiquada, velha, senil ou esclerosada. Nunca se lembram ou nunca têm ciente que isso pode provocar erros, sem querem, imensuráveis ou incalculáveis e inadmissíveis. Numa criança ou na adolescência é difícil ou não está muito presente essa dislexia para se defenderem. Na idade “adulta-feita” tem-se a noção do que poderá originar e provocar e assim já conscientemente se pode estar alerta para nos defendermos.

Pedagógico sim por não.

As leis neste país são muito engraçadas. É por ter cão e por não ter. Então á aí uma lei mas não sei se é lei ou portaria ou dec-lei ou ainda…enfim. Há no programa do Ministério da educação que quando os alunos têm 2 ou mais negativas, estão automáticamento inscritos no apoio pedagógico. Até aqui tudo bem mas…acontece que quando as escolas não têm professores suficientes estes alunos acabam por não ter esse apoio. Com isto, o que diremos aos nossos filhos? Com isto o que fazemos aos nossos filhos?

As escolas que neles integram são também as dos pais. No príncipio do ano letivo houve uma série de professores que, não foram colocados por isso não têm emprego. Tanta razão que há para esta frase mas, que não se compreende o porquê. Não há verba, o AO não abrange e comporta estas despesas...vem sempre o mesmo problema,carregam sempre na mesma tecla.

É triste quando um filho precisa realmente de ser orientado e, não lhe dão hipóteses de melhorar. Estas escolas onde ficam no Rakin? Será que querem, indo orgulhar-se do que a sua própria escola realmente é? Estas escolas localizam e circunscritam o problemas, poupando “rios de dinheiro” ao país devido ao tempo e pessoas sendo menos um problema bem grave á solta para nós Portugueses. Mesmo que as pessoas queiram á sempre entraves buracráticas que, o país insiste em manter, em dar “colo” e em manter os problemas inresoluveis. Pais…continuem a lutar pelos vossos filhos já que o país avança mal na burocracia.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D