Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Há luz da pena

Há luz da pena

Hábitos em casa dos pais

Gostaríamos, às vezes de retroceder no tempo e viver os hábitos quando estivemos em casa dos nossos pais. Ligar a telefonia na cozinha, entrar em casa a certos dias da semana e cheirarmos o cheiro a cera, a manta “tal” estendida, enfim uma série de coisas que nos dava possibilidade a que um dia sucede a outro dia e que nos motivava para chegarmos ao abençoado fim de semana.

Fim de semana que nos apresentava mais hábitos gostosos como o acordar sem o barulho habitual do despertador, a rua silenciosa, o brilho do dia mais claro, o irmos sem stresse ao WC, o fervedor para o leite lavado e arrumado, o pão na porta e prontinho a ser consumido, o chocolate no armário com a colher de chá, o soalho a brilhar não só devido a ser mais tarde do que habitual mas por ser lavadinho ao pormenor na véspera, enfim uma série de coisas que nos dava uma nostalgia boa. As tardes de sábado no quarto aplicávamos por juntar e desfazer as dúvidas. As correções e o passar a limpo ao cadernos. Os tpc para fazer com os livros pois era desta que eram feitos e bem-feitos. As horas decorridas e…já eram horas para um lugar no sofá para ver as séries do Bonança e outra série que tinha substituído outra mas que também ia ser interessante. De súbito vem domingo de manhã, horas de ir à missa, verificar as horas de inverno ou de verão. Chega a hora do almoço em família, prato com todos os “r’s” e “s’s”, saídas da tarde a aguardar, o fado então toca nos gira-discos, os últimos preparativos de escola feitos à presa, a pasta com os livros do dia seguinte, o relato na rádio entre o Benfica-Sporting e a televisão com as revisões dos golos. Chega a “dor-de-barriga” com mãos dadas o “despertador a tocar”, “levantar cedo”, “pequeno-almoço apresado”, “aulas”. Não adianta travão com pés, mais tempo em vez de ir para a cama, o programa que se queria ver, o lavar dos dentes com outro saber, o jantar de domingo que não era lanche nem jantar mas era uma mistura de… Uma semana passada e retoma-se a rotina mais ou menos igual.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D