Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Há luz da pena

Há luz da pena

GRANDES Homens

Durante a história, tanto de Portugal como do mundo, houve referências deste e daquele para que nós evolui-se culturalmente em diversas artes. Mas nunca este(s) frisam ou têm ou merecem ou são valorizados na época que vivem. Em Portugal por exemplo:

Egas Moniz (foi o mestre de D. Afonso Henriques) talvez sem essa pessoa eramos a extensão de Espanha?

Dinis (mandou cultivar o pinhal de Leiria substituindo os pinheiros mansos que aí se encontravam pelos pinheiros bravos devido a um melhor crescimento e raízes mas fortes, prevenindo a erosão) e (digamos que incentivou a reforma agrária). Este rei também aliviou, na altura os impostos aos Portugueses desenvolvendo as feiras e dando o nome de “feiras francas” àquelas que concedia diversos privilégios e isenção de impostos.

O rei D. Sebastião onde está? Para onde foi? Onde ficou? Ainda há pessoas que o procuram na esperança ainda de o ver num dia de nevoeiro. Bateram-no, esfolaram-no, martirizaram-nos, mataram- no e ninguém sobe nem viu mas ainda falam e pensam, pela fé que têm, que ainda aparece. Não da outra vez, mas desta foi desta que caímos nas mãos dos espanhóis mas mais ou menos 24 anos. Mas este rei que iria fazer, que ideias tinha e que pensaria. Muito influenciado por interesses burgueses.

O Marquês de Pombal (menos conhecido pelo seu próprio nome, Sebastião José de Carvalho e Melo) foi aquele que fez ênfase no reinado de D. José. Ajudado pelo ouro e dinheiros, que vieram de outros países, os cofres do estado estavam cheios e também pelo clima atmosférico alterado em Portugal foi atingido pelo terramoto 1755 elaborou um plano para a restruturação da cidade de lisboa.

Carlos I, rei culto. Gostava de fotografia e fotografava, pintava com aguarelas, agricultor (vinho, azeite e cortiça), pela oceanografia nasceu o Aquário Vasco da Gama, gostava das queijadas e travesseiros da pastelaria Piriquita em Sintra onde vinha passar as férias no Palácio da vila.

Infante D- Henrique dedicou-se imenso às primeiras viagens expansionistas tanto no Norte de África e no Atlântico. Destacou-se pela sua acção “protector” da Universidade ao curso de Teologia ficando uma instituição da cadeira de matemática ou astronomia. Pelo interesse da navegação patrocinou uma escola de cartografia. Capturado 11 anos em Tânger onde foi para tentar conquistar e em que foi um grande fracasso acabou por falecer.

Amália Rodrigues trabalhou no teatro participou em vários filmes (Capas Negras) e divulgou o verdadeiro fado que Portugal caracteriza-se por isso. Foi muito popular em todos os países onde foi e não mudou o seu temperamento, o seu estado de espírito e o seu feitio que era muito próprio dela.

Eusébio ajudou a selecção portuguesa no campeonato do mundo 1966 a alcançar o 3.º lugar recebendo a bota de ouro. Obteve imensas bolas de ouro e de bronze. Foi o conhecido por Pantera negra.

Carlos Lopes, ganhou a medalha de ouro dos jogos olímpicos de Los Angeles no ano 1984 no dia 12 de Agosto. Elevou a Bandeira Nacional ao pódio.

Sofia de Mello Breyner escreveu, sobretudo, para crianças ainda é hoje nome e referência nas escolas Portuguesas pela sua delicadeza e suavidade.

Eunice Munhoz atris de referência interpretou várias personagens em teatro (ex.: Os Pássaros de Asas Cortadas, Mary, Mary, entre outros), televisão (A Banqueira do Povo - Dona Benta) e cinema (A Morgadinha dos Canaviais, Tempos Difíceis, entre outros). Em Junho de 2010 é elevada a Grande-Oficial da ordem militar de santiago da espada.

Ruy de Carvalho actor que interpretou várias personagens em peças de teatro (Passa por mim no Rossio), televisão (Os Maias, Vila Faia entre outros). Distinguido por prémio de imprensa para cinema, prémios de crítica especializada, prémio Garett, globo de ouro para melhor actor, medalha de mérito cultural, grau comendador da ordem do infante D- Henrique e da ordem militar de Sant’Iago da Espanha

Carlos do Carmo foi o primeiro português a ganhar um Grammy numa categoria mais considerado “Lifetime Achieyement” que é o que conseguiu no conjunto da sua carreira.

Manoel de Oliveira é actor no segundo filme sonoro português A Canção de Lisboa (1933), mais tarde filma Aniki-Bobó (1942), retracto de infância no ambiente cru e pobre da Ribeira do Porto dará que falar por causa das críticas no modo de regime como se viva na altura em Portugal. Filmou várias longas metragens como realizador (Acto da Primavera, O passado e o presente, Amor de Perdição, O meu caso, A Caixa, Viagem ao Principio do Mundo, entre outras). As curtas e médias metragens (Douro, Faina Fluvial, A Caça, O Pão, O Velho do Restelo entre muitos).

Joana Vasconcelos representou Portugal na Bienal de Veneza de 2013, que fez no Palácio de Versalhes por convite feito em 2012 pelo Presidente da instituição, Jean-Jacques Aillagon dando seguimento ao programa de arte contemporânea iniciado em 2008. A sua arte descontextualização e subversão de objectos pré-existentes e realidades do quotidiano.

Cristiano Ronaldo futebolista ganhou várias botas de ouro por ser o melhor futebolista do mundo, foi melhor marcador, recebeu a Ordem do Infante D. Henrique em 2004 e em 2014, medalha de mérito da ordem de nossa Senhora da Conceição de Vila Viçosa em 2006, tem vindo a representar a selecção marcando bastantes golos e até decisivos para que Portugal vá ao campeonato europeu e mundial. Depois de estar no Sporting passou por Inglaterra, estando agora em Espanha.

…muito ficou por escrever e citar destes que referi.

Àqueles que não escrevi um apresso mas que se destacaram em igual com estes.

Apesar dos longos anos o HOMEM tivesse necessidade de dar homenagens aos que tivessem falecido, isso agora está a acabar devido a, em vida se dar apreço, dar justiça, dar pelo mérito actual.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D