Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Há luz da pena

Há luz da pena

Caso isólito

Quando hoje, eu saí de casa e permaneci, no lugar do costume, à espera de uma colega minha. O meu olhar deparou-se com um saco preto (do lixo, supostamente) entre os lugares que estacionam os carros mas, em cima do risco que os separa e do outro lado de onde eu me encontrava. O engraçado, é que estava tão direito que me deu a sensação que o carro não tinha desviado o saco nem um milímetro. Pergunto. Será que foi lá colocado por esquecimento ou de prepósito? Mas, entretanto, uma senhora estava a sair do seu veículo desse local mas fazia uma certa distância desta insólita imagem. Também um carro da polícia municipal estava a passar e verifiquei, que ela no carro meio na via e a outra metade ainda na zona do estacionamento, abriu a janela do carro e mencionou, talvez, este insólito acontecimento ao agente que, permaneceu no carro e prosseguiu a sua marcha dentro desta. A senhora pôs-se na via dos velocípedes e com certeza que foi para o emprego dela.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D